Histórico

Durante o período colonial, o vasto território canadense era ainda inabitado. As condições de vida eram difíceis e os meios de transporte ainda muito escassos. Rigorosos invernos tornavam viagens praticamente impossíveis, deixando algumas vilas do Canadá isoladas por meses a fio. Para garantir que o país se desenvolvesse, uma ferrovia precisou ser construída e acabou modificando todo o curso da história do Canadá e da América do Norte.

No século XIX, toda a América do Norte passou por grandes transformações. Os imigrantes, especialmente europeus, chegavam para povoar a região e cidades surgiam por todos os cantos. Locomotivas substituíram cavalos enquanto carroças gradualmente deram lugar a automóveis e trens. De repente, viajar pelo Canadá tornou-se muito mais fácil.

Mas a grande mudança na história do Canadá aconteceu em 1836, quando o primeiro trem público começou a trafegar entre Saint Jean Sur e La Prairie, perto de Montréal, e impulsionou o crescimento do país em todos os sentidos. Trens passaram a transportar passageiros e mercadorias por todo o continente e cidades evoluíram em torno das estações de trem. Fábricas e indústrias surgiram em cidades como Montréal, Toronto e Vancouver. O Canadá estava com tudo!

Ao longo dos anos, automóveis e aviões tornaram-se cada vez mais acessíveis e a malha ferroviária canadense também passou por uma grande evolução. Em 1852, a Gran Trunk Railway Company, considerada a maior empresa canadense por décadas, foi fundada em Montréal e, no ano seguinte, a primeira ferrovia “transfronteiriça” da América do Norte foi inaugurada. Anos depois, em 1881, a Canadian Pacific Railway Company foi fundada também na cidade de Montréal.

Mas foi no ano de 1977 que o Governo do Canadá, com o objetivo de oferecer aos canadenses um meio de transporte público confiável, eficiente e responsável do ponto de vista ambiental, criou a VIA Rail. Atualmente, reconhecida como uma das empresas de transporte mais confiáveis e prósperas de todo o país, a VIA Rail Canada opera mais de 500 trens por semana em 12.500 quilômetros de ferrovias, servindo 450 comunidades em todo o Canadá.